Mulher no mundo de Tecnologia/TI

Transformação: Palavra que define muito o universo que nós mulheres vivemos dia a dia. Nas relações de trabalho, em especial nas áreas exatas, nossa representatividade em tecnologia ainda está a passos lentos.

Neste mês comemoramos o Dia Internacional da Mulher, e como diz o meu gestor, “esse tema nos remete a uma boa resenha” …

Um pouco de história …

Você sabia que Ada Lovelace foi uma das pioneiras em ciências da computação?

A Condessa de Lovelace é considerada a primeira programadora da história. No século XIX, Ada foi responsável por classificar o algoritmo contido na máquina analítica, o primeiro modelo de computador do mundo.

Tivemos também a Grace Hopper conhecida com a rainha da computação.

Ela foi uma importante cientista da computação, atuou como almirante da Marinha dos Estados Unidos e ainda criou o primeiro software de computador. E se não bastasse, na sua lista de conquistas tem a criação de uma linguagem de programação que foi a base para o COBOL.

E pasmem…. a expressão que se usa até hoje, “bug”, também foi criada por essa rainha.

Agora eu, láááá… nos anos 80, estudando o 2º. grau técnico de Processamento de Dados (chamávamos assim na época) numa sala de 35 alunos onde apenas 9 eram meninas. E posso dizer que nem a metade seguiu na profissão tecnológica.

Hoje, meu filho faz o ensino médio integrado à desenvolvimento de sistemas, e numa sala de 40 alunos, e por incrível que pareça, apenas 4 são meninas.

“Atualmente, elas são 15% dos estudantes de Ciência da Computação e representam 20% dos profissionais que atuam no mercado de TI” [Karen Vidaleti]

Olha só: 74% das meninas que gostam de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, apenas 0,4% escolhem estudar ciência da computação quando adultas. As mulheres que ingressam em cursos de tecnologia da informação, 79% desistem logo no primeiro ano. Os dados pertencem a pesquisas da Sociedade Brasileira de Computação, PNAD, Women in Tech e IBGE.

Fomos pioneiras SIMMMM….

Mas, por que é tão difícil conseguirmos mais espaço no mercado de trabalho de TI?

Tem sido difícil, mas não podemos aceitar o impossível….

A mulher está superando os obstáculos e desafios e vem se destacando neste mercado tecnológico, ocupando cada vez mais cargos de referência e contribuindo para a formação de novas gerações.

Acredito que para alcançarmos essa representatividade feminina na tecnologia precisamos mudar a cultura, incentivar as meninas a conhecer este universo e buscar formação.

Não estou levantando uma bandeira feminista com este artigo, mas sim, incentivando a participação da mulher no mercado de tecnologia que ainda é predominante masculino.

Você mulher….

Nesse mês, especialmente dedicado à nós NÃO DESISTA!

NÃO DUVIDE de você!

NÃO ACEITE o “não é possível”!

Seja a mudança e a INSPIRAÇÃO para outras e outras e outras tantas mulheres.

 

 

Autora:  Catia Dalmarco

Consultoria Cingo

 

Cingo

Produzido pela equipe interna

Redes Sociais:
TwitterFacebookLinkedInYouTube