Pesquisa ou Gestão do Clima?

Todos os dias pessoas pelo mundo todo acordam pela manhã, vão para o trabalho em busca de resultados: tirar mais peixes do rio do que ontem, conseguir vender mais camisetas que a semana passada, melhorar a produtividade da linha de produção em 2017. Muitas técnicas e ferramentas podem ser utilizadas para se alcançar esse objetivo. E tudo pode simplesmente falhar.

Táticas de pesca, técnicas de venda ou modificações de linha não dão conta de influenciar uma variável importante: a felicidade das pessoas. Falar em felicidade e trabalho na mesma frase pode parecer contrassenso, mas é a relação entre eles que pode determinar se a estratégia escolhida vai trazer os resultados esperados.

O Great Pleace to Work, umas das mais renomadas instituições que realizam a medição da satisfação dos profissionais com o ambiente que trabalham pode indicar os caminhos a serem percorridos até que trabalho e felicidade possam sim conviver harmoniosamente. Não é a toa que muitas empresas que aparecem simultaneamente nas 500 Maiores e 100 Melhores têm retorno sobre patrimônio 4% maior do que aquelas que aparecem apenas na primeira lista 1 (Fonte: GRACIOSO, Alexandre. Revista da ESPM, São Paulo, Ano 8, n 4, p 64-72, jul/ago 2002) .

A metodologia do GPTW parte do princípio do que seria um excelente ambiente de trabalho: um lugar em que as pessoas confiam nas pessoas para quem trabalham, sentem orgulho do que fazem, e apreciam os colegas de trabalho. Essa definição tem por trás a ideia de que as pessoas são felizes quando se relacionam bem, respectivamente com seus gestores, com a empresa e com seus colegas. Se um excelente ambiente de trabalho traz felicidade, podemos dizer que engajar o ser humano por completo (razão e emoção) ajuda a criar um ambiente de alto desempenho.

 

Gestão x Pesquisa

Mas antes, é importante lembrar que não se deve confundir gestão de clima organizacional com pesquisa de clima organizacional. A pesquisa é o momento em que a organização irá verificar se todas as suas práticas de Gestão de Pessoas de fato geraram o resultado esperado: um excelente ambiente de trabalho. Além disso, a pesquisa de clima não deve ser o único meio de se aferir a felicidade dos profissionais, pois informações como o turnover (rotatividade), o nível geral de saúde e stress das equipes, as entrevistas de desligamento e as políticas de reconhecimento podem contribuir muito nessa verificação.

Ainda inspirado pela metodologia do GPTW, fazer a Gestão do Clima significa promover ações que melhorem os relacionamentos na organização. Ouvir, por meio de uma pesquisa de clima, foi o primeiro passo. Mas fazer Gestão do Clima requer ações também em outras áreas.

Como é contratação para a sua empresa? Focada em requisitos técnicos ou abrange os valores pessoais e competências comportamentais do futuro colaborador?

O choque estre os valores organizacionais e pessoais pode ser fonte irreconciliável de insatisfação. E como estão às relações? As divergências são encaradas como oportunidades de crescimento e aprendizado ou prevalece a política “manda quem pode e obedece quem tem juízo”? As pessoas são gratas umas ás outras? São reconhecidas por seus gestores? Comemoram bons resultados? Celebram a felicidade?

A Pesquisa de Clima, em conjunto com outros instrumentos ajuda a descobrir quais fatores mais impactam na felicidade das pessoas. Mas é a Gestão do Clima que irá influenciar os fatores que impactam essa felicidade. E pessoas mais felizes vão dar mais de si para criar valor para as empresas.

Lucas Valcanaia

Lucas Valcanaia

Gerente de Customer Care Profissional com experiência em gestão de projetos e relacionamento, responsável pelo atendimento e pós venda, além de consultoria em todos os produtos Cingo

Redes Sociais:
FacebookLinkedIn